terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Cidade termal convida à descoberta do património e gastronomia

Localidade termal que remonta à época dos romanos, então denominada Aquis Auriense, Ourense é uma cidade galega com um centro histórico monumental, onde se pára em cada rua e praça para apreciar os inúmeros pormenores que prendem o olhar.



Fizemos um périplo rápido pela cidade aproveitando a ida ao Xantar – Salão Internacional de Turismo Gastronómico, um certame imperdível, organizado anualmente pela Expourense, onde participámos no VII Encontro de Bloggers de Gastronomia e Turismo de Espanha e Portugal, uma iniciativa que contou com o apoio da Diputación Provincial de Ourense (saiba mais aqui, aquiaqui e aqui).


A primeira imagem que fica na mente de quem chega a Ourense é a das pontes sobre o rio Minho. A mais espectacular é a Ponte do Milénio, uma obra vanguardista do arquitecto Álvaro Varela, inaugurada a 1 de setembro de 2001.


A mais histórica é, no entanto, a Ponte Velha, também chamada de Ponte Romana (dos tempos romanos conserva a base dos pilares e dos talhamares), Ponte Medieval ou Ponte Maior.


Embrenhando-se pelas ruelas, que durante a hora da siesta ficam praticamente desertas, chega-se à Catedral de San Martiño, templo românico com traços góticos, um dos ex-libris de Ourense, que merece ser visitada com tempo.





Depois de apreciar o exterior, circundado o templo, que não tem apenas uma fachada, no interior destacam-se o Altar-Mor, da autoria de Cornelis de Holanda (século XVI); o impressionante Pórtico de Paraíso, influência da escola do Maestro Mateo, que assina o famoso Pórtico da Glória da catedral de Santiago de Compostela; a Capela do Santo Cristo, que deixa qualquer um de boca aberta pelo seu esplendor; e o tesouro-museu.








Também possível subir à torre, que tem oito sinos de bronze, cada um com o seu próprio nome e a funcionar, por isso não se assuste se começarem a tocar quando estiver lá em cima. A visita completa, com audio-guia, custa 5 euros.





Segue-se para a Plaza Mayor, o coração do centro histórico, que convida a sentar numa das esplanadas para a apreciar todos os edifícios, entre os quais a Casa Consistorial, obra de Queralt, e o antigo Paço Episcopal.




Chega-se, então, às “As Burgas”, fontes de água termal que estiveram na origem da cidade. Para além da possibilidade de se poder tomar banho, aqui existe um centro interpretativo sobre a história das burgas. Se antes de ir para a “piscina” quiser experimentar a temperatura da água nas bicas ali existentes, vá com cuidado. Dizem as indicações que a água sai a mais de 60º...



Um passeio completo pela cidade tem de incluir as termas que existem junto ao rio Minho. Há um comboio turístico com partida da Plaza Mayor que faz esse circuito até Outariz. Por falta de tempo, ainda não foi desta que conseguimos fazer o roteiro das termas, mas aproveitámos para um aprazível passeio a pé junto ao rio. Para quem gosta de paisagens ribeirinhas, do Centro Comercial Ponte Vella tem-se uma vista panorâmica sobre o rio e as pontes.

Já com o sol posto, e para terminar com chave de ouro, fomos até ao Claustro de S. Francisco, considerado um dos claustros de transição entre o românico e o gótico em melhor estado de conservação da Galiza. Fixe a atenção na rica decoração dos capitéis dos 63 arcos e vai ver que encontra esculpidas nas pedras imagens surpreendentes, que vão desde a devoção até ao que alguns entendem como sendo sátira.



Para os apreciadores de gastronomia, em Ourense come-se bem. Neste âmbito, nota para o projecto muito interessante intitulado “Cocina Ourense”, apresentado no Xantar do ano passado, que une 13 de reputados chefs na valorização da gastronomia local e na afirmação de Ourense como um destino enogastronómico.






O Carnaval é uma época cheia de tradições nesta região. Veja o programa dos "Entroidos" e ponha os pés ao caminho...

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2020

Vinhais espera milhares na ”festa” do fumeiro


Vinhais promove a 40.ª Feira do Fumeiro, entre hoje e domingo. Para além do fumeiro de suínos de raça bísara, nos quatro dias deste certame vai ser possível encontrar produtos naturais e gourmet, artesanato, espectáculos musicais, demonstrações culinárias, tasquinhas e restaurantes à espera de milhares de visitantes. António Zambujo e Expensive Soul são os cabeças-de-cartaz.


A apresentação desta iniciativa decorreu, recentemente, na Casa de Trás-os-Montes e Alto Douro em Braga, num momento que serviu para demostrar a qualidade do fumeiro, que valeu a Vinhais o epíteto de “Capital do Fumeiro”.



No encontro com a imprensa e com os calorosos transmontanos que se associaram ao evento, o presidente da Câmara Municipal de Vinhais, Luís Fernandes, destacou que este certame se transformou numa festa, em que a essência e o elemento diferenciador será sempre o fumeiro de excelência.


A Feira do Fumeiro funciona como uma montra da produção local para as 80 a 100 mil pessoas que Vinhais espera por estes dias.


Relativamente ao programa, a feira abre hoje, dia 6 de Fevereiro, às 14h00, embora a cerimónia oficial de inauguração só esteja marcada para as 18h00.

Amanhã, dia 7, o ponto alto vai ser o concerto com António Zambujo, a partir das 22h00, num dia repleto de iniciativas, tais como a Exposição de Suínos da Raça Bísara (13h15) ou demonstrações de culinárias e de corte de presunto.

No terceiro dia do evento destaca-se a Final do Campeonato Nacional de Chegas de Touros de Raça (15h30), o concerto dos Expensive Soul (22h00) e o Espetáculo Piromusical (00h00), mas também há demonstrações culinárias, lançamento de livros e muita animação musical.

A fechar o pano, domingo, dia 9, a tarde vai ser animada com uma Demonstração Equestre e Arte a Cavalo (14h00) e pelo Festival Folclórico (15h00), mas ao longo do dia não vai faltar animação musical.


O programa completo pode ser encontrado no site da Câmara Municipal de Vinhais. A edição deste ano conta com prémios reforçados para os melhores produtores.

Como disse o presidente da Câmara Municipal, «as palavras ao pé dos sabores valem pouco». Veja mais imagens na nossa página no Facebook e ponha pés ao caminho porque tudo é verdadeiramente delicioso...

terça-feira, 4 de fevereiro de 2020

Xantar “serve” o melhor da gastronomia, vinhos e turismo em Ourense


A 21.ª edição do Xantar – Salão Internacional de Turismo Gastronómico decorre, entre amanhã e domingo, na Expourense, em Ourense, na Galiza. São cinco dias para desfrutar de mais de 150 experiências e descobrir 298 expositores.


Este é já um certame incontornável para os apreciadores da enogastronomia, que atrai anualmente cerca de 24 mil visitantes à Expourense. A edição deste ano conta com nove países representados: Espanha, Portugal, Costa Rica, Cabo Verde, México, Peru, Chile, Panamá e Argentina. De Portugal destaca-se a presença da região Norte, de Setúbal e de Monchique.

O salão contempla uma área de restauração, com 15 restaurantes, que apresentam 22 menus, entre os 15 e os 35 euros, sendo a novidade a participação da Ilha de Ons e de Guimarães.


Para além dos stands, onde os expositores dão a conhecer o seu potencial turístico e apresentam as novidades a um público vasto, o Xantar tem um programa recheado de actividades.


Chefes de Espanha, Portugal, Costa Rica, México, Peru e Chile vão protagonizar 70 showcookings, a que há a juntar 45 provas comentadas e 50 degustações.


Numa vertente formativa e de valorização dos produtos endógenos de qualidade, destaca-se um curso certificado de iniciação à prova de vinhos, para além das “Wine Talks” com produtores galegos de vinho, seguidas da prova dos seus néctares.


Esta edição prevê uma reflexão sobre o papel da gastronomia e do vinho na dinamização do mundo rural e o apoio à candidatura da Ribeira Sacra a Património Mundial da UNESCO em 2021.



Entre muitos outros eventos, o programa contempla  ainda o XV Encontro Internacional de Gastronomia Sustentável e Saudável, o XVI encontro Internacional de Confrarias Gastronómicas e Vínicas e o VII Encontro de Bloggers de Gastronomia e Turismo, um evento que conta com o apoio da Diputación Provincial de Ourense, no qual o “Sempre Prontos para Passear” vai estar presente, tal como no ano passado

Motivos não faltam para ir “Xantar”...